sábado, 17 de dezembro de 2011

Como suspira a Corça

Como suspira a corça pelas correntes de água
Assim por ti, ó Deus, suspira minha alma
Espero em Deus, pois ainda o louvarei
É ele o meu refúgio e Deus meu
A minha alma tem sede de Deus,do Deus vivo

Quando me verei diante de Deus
Porque estás abatida, ó minha alma?
Porque tu me perturbas dentro de mim?
As minhas lágrimas tem sido meu alimento
Enquanto me perguntam:
“Onde está o teu Deus?”

0 comentários :

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial